domingo, 2 de março de 2008

Heaven's doors

Portas do Paraíso


Quantas chances deixamos de o paraíso aproveitar

Quantas vezes a felicidade grita ao nosso coração

Muitas vezes queremos apenas de novo lá entrar

Mas na maioria delas erramos dizendo que não



Quantas vezes o orgulho domina nossa mente

E nós cegos pelo egoísmo quase nunca vemos

Quantas vezes buscamos o mel para deleite próprio

O que impede que como amantes de amor nos embriaguemos


Buscamos sempre as portas do paraíso eterno

Quase sempre findado aquilo que mais queremos

Desprezando a felicidade quando ela está mais perto

E descobrimos que o paraíso está em uma taça de veneno


Em meio a pranto inventamos respostas para o que não há

Mentiras, choro, lágrimas e corações juntos a pulsar

Procuramos motivos e motivos tentando nos justificar

Mas sabemos que há chance de alcançar nosso paraíso particular


Os problemas nunca existiram minha mente os criou

Por puro egocentrismo achei que sozinho podia andar

Em frente às portas do paraíso de novo você me colocou

E sei, pelo amor que tem por mim, que de novo lá eu poderei entrar


(Escrito por: Night Angel)

4 comentários:

Guilherme disse...

Caracas... este poema é simplesmente sensacional. Você consegue expressar com profundidade e emoção um tema que poucos ousaram explorar.

Parabéns... continue escrevendo, e sendo esta pessoa linguisticamente indefinível.

te adoro muitão!

sentinela disse...

Adoro sempre! Continue assim, amigo.
Tá lindo! Um beijo carinhoso!

priz *:

.Faah disse...

Meu poeta *-*
lindo, lindo (Y)

.Faah disse...

Quão sutis suas palavras são! *_*
O tempo me falta, mas amo seus poemas e vim aqui só pra dizer que não esqueci de você nem do seu blog lindo!
beijinhsmeliga ;*